britney_vogue_billy

Vogue Brasil entrevista maquiador de Britney, que garante que ela não tem demência: “Demi Lovato foi vetada de se aproximar e fui demitido após me tornar amigo de Spears”

  • 21 de outubro de 2020

Tem sido incrível ver o poder que nós, fãs, temos, e que uma campanha descreditada por muito está agora ecoando em diversas editorias que fogem a linha “celebridades”. A Vogue, por exemplo, que fala sobre moda e foca a matéria no maquiador Billy Brasfield. Ele, que trabalhou com Spears em diversos momentos, falou sobre sua relação de amizade com a cantora e o desejo que ela tem de ser ver livre de seu pai.

Resumimos trechos da reportagem super bem construída e escrita pelo jornalista Felípe Abílio  ( @GOABILIO ) para a Vogue, e que merece ser lida na íntegra clicando aqui. Confira os trechos:

A reportagem da Vogue Brasil procurou Billy, após uma declaração online dada por ele, dizendo que “Britney era comandada por um ditador”. Logo no primeiro contato, ele se mostrou solicito.

“Você quer falar sobre a conservadoria de Britney? Que coincidência, estou trocando mensagens com ela agora”, respondeu, de imediato. Essa era a primeira vez que Billy tinha conseguido falar com a cantora naqueles dias. Segundo ele, ela estava incomunicável, possivelmente porque teve o celular confiscado pelo pai, originando sua revolta. “Mas ela tinha outro [telefone], um backup, só não falei isso online”, completou.

Como surgiu a amizade dos dois?
Em 2012, Britney estava prestes a lançar o “Fantasy Twist”, décima primeira fragrância do seu império bilionário de perfumes, quando Billy foi contratado para fazer a beleza da cantora pela gigante dos cosméticos, Elizabeth Arden. No comercial, dirigido pela renomada Ellen Von Umwerth, o profissional teve que criar vários looks diferentes para as personas interpretadas por Spears. Na mesma época, ele também maquiou a cantora para o videoclipe de “Scream and Shout”, parceira com Will.i.am.“É um dos trabalhos que mais me orgulho. Britney e eu nos conectamos logo de cara e ela parecia bastante feliz”, relembra.

Mas a impressão de Billy mudaria a partir do terceiro chamado, quando foi contratado para fazer a beleza da cantora durante toda a temporada do reality de talento “The X-Factor”, naquele mesmo ano. A partir do contato mais intenso, Billy percebeu que Britney tinha uma vida completamente diferente da de outras celebridades que conhecia, como Christina Aguilera, Mariah Carey ou Pink.

“Ela já estava na tutela nesta época, eu não sabia disso, mas imediatamente percebi que algo estava terrivelmente errado. Britney não precisava enviar um ‘sinal’, era muito aparente. Ela era muito isolada, nenhum amigo podia se aproximar, nem mesmo Demi Lovato ou Khloe Kardashian, que eram suas colegas de trabalho, o que era muito estranho”, conta. “Britney nunca se atrasava, ela sempre chegava cedo, o que é quase inédito em Hollywood. Hoje sei que isso acontecia porque ela estava completamente controlada”

Sendo observado por funcionários contratados pelo pai de Britney, Billy acabou sendo cortado da equipe por conta de sua relação mais afetiva com ela. “Existe uma regra em Hollywood, em geral não é uma boa ideia se tornar ‘próximo’ dos clientes. É perigoso no que diz respeito a uma relação de trabalho contínua. No momento em que o empresário vê que a pessoa está começando a confiar em você, você está fora. Muitas pessoas me avisaram sobre isso, especialmente sobre como era trabalhar com Britney Spears e como tudo aconteceu. Mesmo sendo uma mulher adulta com filhos, ela estava sendo controlada e extremamente protegida.”

“A situação em que Britney está é cercada por teorias de conspiração. Sobre tudo, em relação a seu pai, é o desejo de Britney que ele seja removido como único conservador. Ele tem controle absoluto de tudo atualmente. Isso ela solicitou por meio de seu advogado para a justiça. Sobre a mãe dela, não tenho nem o que dizer. Ela entrou na justiça para ter o direito de falar algo.”

Leia a entrevista na íntegra no site da Vogue clicando aqui.

Comentários do Facebook
Licença Creative Commons
Este texto autoral está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.britneyonline.com.br.