cdadiado

TMZ detalha quadro de saúde que levou Britney a se internar

  • 24 de abril de 2019

Devido a repercussão gerada pelo movimento #FreeBritney na última semana, o famoso site TMZ resolveu vazar, provavelmente com alguma fonte dentro da própria equipe da popstar, todo o histórico médico que levou à internação de Britney numa clínica psiquiátrica esse ano.

No final de 2018, perto do período em que Jamie Spears sofreu com a ruptura espontânea do cólon, os psiquiatras estavam testando um novo coquetel de remédios para Britney, já que o anterior estava perdendo efeito. O coquetel, que geralmente consiste em uma combinação de remédios, é importante pois mantém o paciente o mais próximo possível da sociabilidade, onde ele pode trabalhar e viver com os menores danos possíveis. Mas encontrar a dosagem e a substância correta é bastante difícil, e o método geralmente usado é o da tentativa/erro. Por exemplo: se uma substância faz o paciente dormir demais, troca-se por um outro composto químico até encontrar uma dosagem adequada. Com o tempo, o corpo se acostuma naturalmente com a substância de um coquetel, e ele deixa de fazer efeito, exigindo a troca das medicações. Britney estava nesse período do ciclo.

Mas até mesmo para a troca de medicamento é preciso muito cuidado. É preciso fazer o desmame do coquetel anterior para dar inicio ao próximo, para que não haja conflito de substâncias. Esse é um período crítico do tratamento, causando perigo até de suicídio, segundo a fonte do site, se não for feito com cuidado.

Durante essa troca, houveram “erros” e esses “erros” fizeram com que Britney ficasse instável e consequentemente ‘não cooperativa‘ com o tratamento.

Porém, depois de dar entrada na clínica, os médicos conseguiram ajustar um novo coquetel e a cantora deve voltar ao círculo social muito em breve!

O tabloide também esclareceu alguns rumores:

  • Não é verdade que os responsáveis pela tutela forçaram a cantora a tomar remédios, uma vez que o regime de tutela em que cantora se encontra não permite que isso seja feito. Britney tem que aceitar tomar a medicação, caso contrário ninguém poderá forçá-la.
  • O site também esclarece que o regime de tutela não permite internação forçada. No caso, Britney só pôde ir para a clínica após ela mesmo aceitar, mesmo que inicialmente não tenha sido ideia sua.
  • Jamie Spears não queria que Britney fosse para a clínica com medo de a informação vazar para a mídia. No entanto, no final, quem preferiu ir foi a própria Britney.

Vale lembrar como toda a polêmica começou: O podcast Britney’s Gram vazou um áudio de um suposto ex-advogado, que trabalhou na tutela de Britney, afirmando que Britney foi internada de forma involuntária numa clínica desde Janeiro de 2019, logo após o cancelamento da residência “Domination”, e que esse inclusive seria o principal motivo do cancelamento do show (e não a doença do pai, como a própria cantora afirmou). Britney estaria se rebelando contra a tutela em que vive desde 2008, e teria deixado de tomar sua medicação desde meados de 2018, como forma de protesto, com o propósito de fazer a tutela chegar ao fim. A cantora já entrou com vários pedidos de encerramento da tutela, sendo o mais recente feito ainda esse ano.

Comentários do Facebook
Licença Creative Commons
Este texto autoral está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.britneyonline.com.br.