Na celebração dos 20 anos dos Oops, um convite de pauta pareceu se destacar, dentre tantas que exaltam só as visualidades da era aniversariante. Desta vez, o caderno de cultura do Zero Hora (ZH) nos procurou para entender a sonoridade do álbum. E, por isso, rolou uma entrevista pro jornalista Júlio Boll, do Jornal ZH, na qual falamos sobre a arquitetura no áudio do Oops, suas influências e legados na imagem de Britney.

Leia aqui a matéria na íntegra, publicada no último final de semana.