britney_estreia

Conservadoria: Quatro pessoas conseguiram hackear a audiência virtual de ontem

  • 23 de julho de 2020

Como noticiamos via redes sociais ontem, a audiência da conservadoria de Britney Spears marcada para ontem teve de ser adiada novamente devido a “problemas técnicos”. Haviam rumores de que Britney não estava conseguindo conectar a sessão virtual da audiência, assim como a versão de que haviam hackers tentando invadir (e gravar) a reunião.

Hoje, de acordo com o Just Jared, novamente o The Blast conseguiu a confirmação de que “quatro pessoas entraram ilegalmente no link de vídeo digital do tribunal.” De acordo com o tabloide, os indivíduos “se recusaram a sair, voltando a aparecer diversas vezes mesmo após as ordens da Juiza para que deixassem o sistema.”

Os indivíduos “não estavam autorizados a ouvir o conteúdo da sessão privada e a Juiza foi forçada a interromper os procedimentos.” Os boatos de que Britney não estava conseguindo entrar na sessão por problemas no Wi-fi foram desmentidos pelo veículo, dizendo que esse foi o verdadeiro motivo do adiamento. “Frustrada com a situação”, a Juíza decidiu adiar a audiência novamente para Agosto de 2020.

Como já noticiamos outras vezes, a audiência trata de registros médicos de Britney Spears, que são confidenciais e não podem ser abertos ao público.

O Tribunal de Los Angeles esclareceu ao The Blast que a “LACourtConnect (sistema virtual onde aconteceria a audiência) não é autorizado a ninguém que não sejam os litigantes e advogados, além de outros envolvidos no caso – não tem autorização para uso da imprensa”.

“Entendemos que alguns representantes da imprensa conseguiram acessar o sistema ontem. O Tribunal está preparando comunicado para solucionar qualquer mal entendido ou desinformação sobre o uso da tecnologia de presença remota.”

Para finalizar, o The Blast afirma que foi informada de que uma das quatro pessoas que invadiram o sistema era um “diretor de documentário.”

Podemos confirmar que, há alguns meses, surgiu nos foruns americanos uma informação de que um diretor de documentário estaria trabalhando com as meninas do Britney’s Gram, o podcast que deu origem ao #FreeBritney. Não comentamos anteriormente pois não havia qualquer informação adicional sobre o assunto. De acordo com essa fonte, a produtora do documentário seria a S. J. Gibson Films, uma produtora de documentários sociais bastante respeitada, que participa de várias mostras de cinema ao redor do mundo. Alguns dos seus produtos já foram exibidos pela HBO. Mas levem essa parte final como RUMOR.

Comentários do Facebook
Licença Creative Commons
Este texto autoral está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.britneyonline.com.br.